NOTÍCIAS

04/01

Veja como fazer a Prova de vida do INSS 2022 para não ter seu benefício suspenso

Após suspensão, a prova de vida do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) voltou a ser obrigatória e já está valendo em janeiro de 2022. O procedimento é realizado pela Previdência Social e faz parte de um dos critérios para manutenção do pagamento destinado aos pensionistas e aposentados. Até abril, cerca de 3,3 milhões de segurados devem entregar a prova de vida referente a 2021. Caso ela não aconteça dentro do prazo estabelecido, os benefícios já começam a ser suspensos a partir de fevereiro de 2022.
 
 
Veja o calendário de entregas da prova de vida
 
 
O prazo para a entrega da prova de vida foi estendido em razão das duas suspensões ocorridas ao longo do ano passado, principalmente por conta da pandemia de Covid-19. Observe as datas:
 
 
Prova de vida vencida até dezembro/2020
 
Prazo para realização da prova de vida: fevereiro/2022
 
Prova de vida vencida entre janeiro a junho/2021
 
Prazo para realização da prova de vida: março/2022
 
Prova de vida vencida entre julho a agosto/2021
 
Prazo para realização da prova de vida: abril/2022
 
Prova de vida vencida entre setembro a outubro/2021
 
Prazo para realização da prova de vida: maio/2022
 
Prova de vida vencida entre novembro a dezembro/2021
 
Prazo para realização da prova de vida: junho/2022
 
 
Cronograma da prova de vida deve ser respeitado para evitar possíveis bloqueios e até suspensões das aposentadorias e pensões, atenção aos prazos.
 
 
Entenda como fazer a prova de vida com o celular
 
 
A prova de vida do INSS deve ser feita no banco que realiza o pagamento do benefício, podendo ser efetuada também nos caixas eletrônicos ou presencialmente nas agências. É possível ainda efetuar todo o procedimento a um clique de distância com o aplicativo Meu INSS. Confira o passo a passo:
 
1. Abra o navegador de sua preferência e acesse o portal gov.br para criar uma conta nele. Caso já tenha, pule esta etapa;
 
2. Acesse o Google Play pelo Android e baixe o aplicativoMeu INSS e Meu Gov.br. No iOS(iPhone), baixe os programas pelo App Store;
 
3. Com login e senha no aplicativo do Meu INSS você poderá verificar a opção prova de vida;
 
4. Em seguida, toque em “Iniciar prova de vida” e verifique a mensagem para fazer a validação facial;
 
5. Agora, abra o aplicativo “Meu Gov.br” e vá em “Autorizações”;
 
6. Na mensagem que surge, toque em “Autorizar” e em “Ok”;
 
7. Insira os dados dos documentos solicitados e permita que o aplicativo acesse a câmera do seu celular;
 
8. Informe os dados dos documentos solicitados e conceda a permissão para que o aplicativo possa acessar a câmera de seu celular;
 
9. Siga o passo a passo descrito pelo programa até concluir o processo autenticação biométrica;
 
10. Por fim, volte ao aplicativo “Meu INSS”, toque novamente em prova de vida para conferir se o processo foi realizado com sucesso.
 
Há bancos que oferecem o serviço pelo internet banking ou aplicativo. O procedimento é realizado por meio da biometria facial cadastrada no Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) ou Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e também pelo aplicativo Meu INSS como explicado acima.
 
 
Restrições ao mundo digital
 
 
Idosos com mais de 80 anos ou beneficiários que têm dificuldades para se locomover podem solicitar visitas domiciliares por meio de um agendamento pelo fone 135 ou pelo aplicativo do INSS.
Quem não realizar a prova de vida terá o pagamento bloqueado e depois ele será suspenso por três meses. Caso não seja feito o procedimento ao longo desse período, o benefício será cancelado, ou seja, é preciso ficar atento às datas de vencimento, realizando o cadastro antes da proximidade do seu término.
 
 
Reativação do benefício
 
 
Se o seu benefício for cancelado, é possível reativá-lo diretamente no banco ou pelo central 135. Você também pode solicitar a reativação no aplicativo do Meu INSS inserindo o número do CPF e senha cadastrada, indo no botão Reativar Benefício.
 
Somente os servidores públicos inativos e anistiados políticos já encerraram o cronograma de recadastramento, finalizado no dia 31 de dezembro de 2021.
 
 
Fonte: Agência Brasil
Voltar